AllMoving: Centro de Recursos para o Desporto Adaptado

Objetivo: 
4 880 €
Prazo limite: 
07/12/2018 - 18:00
Localização: 
Península de Setúbal

Sobre o projeto

O Projeto Allmoving: Centro de Recursos de Desporto Adaptado na península de Setúbal tem como objetivo o desenvolvimento do desporto para pessoas com deficiência e do desporto adaptado através da disponibilização de materiais, equipamentos, bibliografia e acompanhamento técnico a professores, treinadores e assistentes desportivos. Para além disso, pretende divulgar as ofertas de desporto adaptado existentes a nível regional e apoiar os treinadores e professores das Escolas, Instituições e Clubes no desenvolvimento de práticas relacionadas com o desporto adaptado. Deste modo, visa a diversificação da oferta desportiva para as pessoas com deficiência, através da capacitação dos recursos humanos e do aumento dos recursos materiais dos diversos contextos.

Público-Alvo: Pessoas com deficiência, Treinadores, Professores e Assistentes Desportivos em contexto escolar, clubístico e/ou associativo.

Área de Abrangência: Península de Setúbal - Setúbal, Alcochete, Almada, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela, Seixal, Sesimbra

Desta forma, pretende-se:

  • Promover o desporto adaptado na comunidade através de atividades de sensibilização multidesportivas com maior enfoque nas modalidades desportivas do domínio da deficiência ou adaptadas;
  • Garantir a cedência de materiais (e.g. kits de bolas de boccia, bolas de goalball, etc.), em diferentes contextos e a diferentes grupos profissionais com interesse na dinamização de atividades desportivas adaptadas;

  • Garantir o acompanhamento técnico aos diferentes grupos de profissionais envolvidos na promoção da atividade física em contexto escolar, clubístico e institucional;
  • Potenciar a inclusão educativa, desportiva e social; através da mobilização de recursos que permitam a participação ativa e a igualdade de acesso a respostas, essencialmente desportivas, na Península de Setúbal;
  • Garantir a consultoria e capacitação dos parceiros da comunidade, com ênfase nos clubes desportivos, no movimento associativo, no sentido de promover o desenvolvimento desportivo inclusivo na região.

Sobre APCAS-Associação de Paralisia Cerebral de Almada Seixal

A APCAS-Associação de Paralisia Cerebral de Almada Seixal é uma Instituição Particular de Solidariedade Social que atua na Península de Setúbal. Em 2005 iniciou o seu percurso como Núcleo de Almada e Seixal da Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa, tendo sido fundada como instituição independente no ano de 2011. A visão global das necessidades da população com deficiência determina e prioriza os objetivos da Instituição.

Desta forma, a APCAS pauta a sua intervenção nos diferentes domínios da esfera de ação, pela defesa proativa da inclusão de todas as pessoas com deficiência, em particular com Paralisia Cerebral e situações neurológicas afins com comprometimento motor.

Com um trabalho dirigido para todos, porque quando se fala de inclusão, fala-se de trabalhar com todos e não apenas com alguns, centra-se no desenvolvimento de projetos que promovam a igualdade de oportunidades, com atividades de forte impacto na comunidade, desde a capacitação, sensibilização, intervenções no contexto, cedência de materiais, entre outras atividades. Um trabalho transversal que procura intervir em diversos grupos populacionais, desde a população com deficiência até aos estudantes, idosos, professores, treinadores, famílias, etc. A APCAS tem desenvolvido a sua atuação na promoção da inclusão através do desporto e no desenvolvimento de estratégias que visam a diversificação das possibilidades da prática desportiva nos indivíduos com e sem deficiência, no sentido de se promover uma mobilização cada vez mais ativa do desenvolvimento do desporto adaptado.

A concretização de projetos que abrangem diferentes camadas da sociedade, numa perspetiva de consecução de valores de cidadania na sua plenitude, afiguram-se como um passo em frente na inclusão, numa sociedade verdadeiramente para todos.

Neste sentido, a APCAS desenvolve vários projetos a nível regional, nacional e europeu que se complementam numa perspetiva de rentabilização de recursos. A APCAS, nos seus projetos, valoriza a interação, a rentabilização, a partilha dos recursos e a dinamização de uma rede alargada de parceiros, por forma a fomentar um trabalho colaborativo e multidisciplinar e a mobilizar os vários intervenientes, tendente á participação ativa e cooperativa dos indivíduos.

 

 

Orçamento e prazos

Orçamento

Pretende-se que o orçamento seja canalizado na sua globalidade para a aquisição de materiais e equipamentos que são dispendiosos mas essenciais na promoção do desporto para pessoas com deficiência, na promoção do desporto para todos. Desta forma, serão rentabilizados todos os recursos materiais, bem como a aquisição de outros e enriquecimento do CRDA-Centro de Recursos para o Desporto Adaptado. Assim, pretende-se a aquisição de equipamento desportivo e de apoio à prática desportiva, como: material de boccia, material de goalball, material de polybat, tricicleta, cadeira de rodas, entre outros materiais específicos.

O orçamento totaliza 4880€ para aquisição de materiais desportivos, bem como elaboração de materiais gráficos para divulgação do projeto e deslocações que garantam o acompanhamento técnico e a realização das ações de sensibilização.

Mecanismos de avaliação

Os mecanismos de avaliação do projeto centram-se na análise qualitativa e quantitativa – através de questionários de satisfação (realizados a cada acompanhamento técnico e ações de sensibilização) e dos contratos de cedência de materiais e equipamentos.

Resultados /Impacto previsto

Tendo em conta as ações a desenvolver, pretende-se que o CRDA-Centro de Recursos para o Desporto Adaptado, permita o envolvimento/ desenvolvimento de atividades, envolvendo:

  • Entre 50 a 70 Professores/ Treinadores/ Assistentes desportivos
  • Entre 50 a 100 Pessoas com deficiência/ Necessidades Educativas Especiais
  • Entre 15 a 30 Escolas/ Clubes/ Associações

Cronograma

Contempla-se a implementação e execução do CRDA desde novembro de 2018 a outubro de 2019, contudo prevê-se que este seja um projeto de continuidade ao longo dos tempos. A saber:

  • Adquirir material desportivo e equipamento de apoio: novembro de 2018 a fevereiro de 2019
  • Operacionalizar o plano de comunicação: novembro de 2018 a outubro de 2019 (exceto agosto de 2019)
  • Realizar apoio e acompanhamento a técnicos/professores/ treinadores: novembro de 2018 a outubro de 2019 (exceto julho e agosto de 2019)
  • Ceder recursos materiais necessários ao desenvolvimento do desporto adaptado nas escolas, clubes e instituições: novembro de 2018 a outubro de 2019
  • Realizar atividades de promoção do desporto adaptado na comunidade: novembro de 2018 a outubro de 2019 (exceto agosto de 2019)
  • Realizar consultoria e capacitação dos parceiros da comunidade: novembro de 2018 a outubro de 2019 (exceto agosto de 2019)
  • Realizar avaliação e monitorização: novembro de 2018 a outubro de 2019

Imagens

Documentos

Os documentos estão apenas acessíveis a utilizadores registados. Por favor, faça login para os consultar.