Missão Cretcheu serviu 200 refeições e distribuiu 100 cabazes alimentares em Cabo Verde

A Missão Cretcheu conseguiu, em 2016, dar seguimento ao seu trabalho iniciado em 2013, deslocando novamente 13 voluntários para a ilha da Boa Vista, em Cabo Verde, depois de ter conseguido angariar 3 095 € no NOVO BANCO Crowdfunding. O valor recebido destinou-se à alimentação das crianças daquele arquipélago que participam nos Campos de Férias de Verão, evitando que as mesmas passassem o dia inteiro na rua.

A angariação de fundos da Missão Cretcheu foi a primeira experiência de crowdfunding feita pela nossa fundação. Foi o meio ideal para conseguirmos apoiar os nossos voluntários no seu objetivo de alimentar as crianças e jovens durante a sua missão. A campanha foi um enorme sucesso e estamos muito orgulhosos pelo empenho demonstrado pelos voluntários, conseguindo 167 apoiantes e superando o valor inicialmente solicitado.

Vanessa Santos, responsável pela Comunicação Social do Programa D. Bosco Projeto Vida:

A Missão decorreu entre 30 de julho e 27 de agosto e teve como população alvo cerca de 330 crianças e jovens de 3 localidades daquela ilha, que durante quase um mês tiveram a oportunidade de participar nas mais diversas atividades desportivas e lúdicas, como peddy paper, team building, visionamento de filmes, danças, pinturas faciais, animação de bebés e crianças mais novas, entre outras.

O trabalho desenvolvido pela Missão Cretcheu nos campos de férias tem como objetivo retirar crianças e jovens da rua e transmitir-lhes valores, proporcionando-lhes simultaneamente momentos de alegria e diversão em linha com o programa D. Bosco Projeto Vida. Este projeto que desenvolve o seu programa de voluntariado internacional baseada na tradição da Fundação Salesianos difunde educação, força e afeto a crianças e jovens, que vivem em condições de extrema pobreza ou pertencem a minorias étnicas, que já conta com a participação de mais de 200 voluntários.

Coração cheio. Foi o que senti quando, no dia 27 de agosto, deixei, mais uma vez, a minha casa, na Boa Vista. Depois de cinco missões as palavras e os sentimentos repetem-se, as saudades mantêm-se e a vontade de continuar a voltar permanece. Mas este ano foi, sem dúvida, especial. Tive o presente de ser madrinha do Eddy e do Edmilson! Um laço criado para sempre com aquela terra e que me encheu o coração de uma alegria que não dá para explicar. Poder agora chamar-lhes afilhados é um enorme orgulho! Vale a pena trocar o certo pelo incerto, porque quando se volta traz-se mesmo o coração cheio

Inês Pinheiro, voluntária do Projeto Vida desde 2012

Para mais informações consulte: https://novobancocrowdfunding.ppl.pt/missao-cretcheu-2016